Marmelada-de-cachorro

Arca del Gusto
Torna all'archivio >

La marmelada-de-cachorro (Alibertia edulis) è un albero appartenente alla famiglia delle Rubiaceae, alto da 1 a 6 metri. È una specie dioica, presentando fiori maschi e femmine in piante diverse, in entrambi i casi di colore bianco, che si formano tra ottobre e dicembre. I frutti, globosi e di colore marrone, con una polpa carnosa e dal sapore dolce, maturano tra novembre e gennaio.

Oltre ad essere impiegati dalle comunità locali per la preparazione di dolci, i frutti sono un prezioso alimento per molti uccelli e mammiferi tra cui il lupo guará (criscione, o lupo rosso), in via di estinzione; questa pianta è quindi fondamentale anche per il mantenimento e la preservazione delle specie locali. Possiede un enorme potenziale ancora non sfruttato, dato che può perfettamente sostituire il marmelo (Cydonia oblonga), una specie non autoctona. I frutti si raccolgono quando raggiungono la loro colorazione scura e cadono spontaneamente. In seguito vengono chiusi in sacchi di plastica per favorirne una maturazione uniforme finché la polpa non inizia a deteriorarsi lievemente: ciò facilita la separazione dei semi quando la polpa viene lavata in acqua. Oltre al potenziale gastronomico, il frutto trova anche uso ornamentale.

Torna all'archivio >
Apesar de ter ampla ocorrência em habitats naturais, é raramente cultivada. Está ameaçada em função do grande desmatamento para pecuária e agricultura extensiva, principalmente no Cerrado.

A marmelada-de-cachorro (Alibertia edulis) é uma arvoreta pertencente à família das Rubiáceas, geralmente variando entre 1m e 6m de altura. É dióica, isto é, apresenta flores masculinas e femininas em plantas diferentes, ambas de coloração branca, formadas entre outubro e dezembro. Os frutos são globosos, marrons, com polpa carnosa e sabor adocicado, com maturação entre novembro e janeiro.

Além de ser utilizada na produção de doces por comunidades locais, serve de alimento para muitos pássaros e mamíferos, entre eles o lobo guará, que corre risco de extinção, contribuindo para a manutenção local dessas espécies. Tem grande potencial e mas é pouco aproveitada; pode substituir com sucesso o marmelo (Cydonia oblonga), que não é nativo.
Seus frutos devem ser colhidos no início da queda espontânea, quando atingem uma cor escura. Depois é necessário deixar os frutos dentro de um saco plástico para garantir uma maturação uniforme, para que a polpa apodreça parcialmente, fato que facilita a separação da semente e da polpa por meio de lavagem com água. Além do potencial gastronômico, o fruto pode ser utilizado para ornamentação.

Territorio

NazioneBrasile
Regione

Amazonas

Area di produzione:Amazzonia e Cerrado

Altre informazioni

Categorie

Frutta fresca, secca e derivati

Segnalato da:Ana Maria Romeiro Rodrigues, Adriana Fernandes Batista Takizawa, João Evangelista de Macedo