Abacaxi pequeno

Arca del Gusto
Torna all'archivio >

Abacaxi pequeno

Originario del Brasile, l’Abacaxi pequeno (Ananas comosus) è una varietà di ananas appartenente alla famiglia delle Bromeliacee che ha dimensioni più piccole e sapore leggermente più acido rispetto all’ananas comune. Misura fino a 20 centimetri di lunghezza e ha colore giallo intenso quando maturo. Le foglie sono a fascio e ricche di spine. La polpa, dolce e succosa, può essere consumata cruda o essiccata al sole. Sia fresco che essiccato può essere conservato a lungo.

Coltivato e soprattutto raccolto dalla comunità Xakriabá nelle regioni del Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, il frutto è usato anche in medicina. Dalla pianta si estrae il principio attivo chiamato bromelina che è un importante antinfiammatorio proteolitico. Inoltre, il succo è utile per combattere il colesterolo, l’accumulo del grasso nel corpo, l’influenza e il raffreddore e per prevenire malattie alla vescica e ai reni. Ha infine buone proprietà digestive.

La deforestazione di alcune aree per ottenere carbone e spazi per i pascoli ha fatto sì che molti esemplari di questa varietà di ananas scomparissero. È quindi necessario tutelare questa varietà che fa parte della tradizione gastronomica e medica non solo della comunità Xakriabá, ma di tutta la regione del Cerrado, dove si è ben adattata ed è usata per produrre succhi di frutta, marmellate e ricette tipiche locali e come alimento per gli animali.

Torna all'archivio >
O Brasil destaca-se como centro de origem e de diversidade do abacaxizeiro. Com a chegada dos europeus na América, o abacaxi foi levado para outras regiões do mundo por viajantes e mercantes. O fruto, desta forma, chegou às Filipinas, ao Hawai, à India, Africa e até China.
O abacaxi pequeno (Ananas comosus), chamado também abacaxi-do-mato ou abacaxi do tupi (quer dizer “fruta cheirosa”), é uma bromélia com folhas radiais, em feixes, com espinhos nas bordas. Gosta de solos ácidos, bem drenados e com muita luminosidade. Produz um fruto semelhante ao abacaxi comum, porém de tamanho menor, medindo até 20 cm de comprimento. Possui coloração amarelada quando maduro e sabor um pouco mais ácido. A planta forma uma touceira de até 70 cm de altura.
É consumido in natura, para aproveitar a polpa doce e suculenta. São frutos rústicos e resistentes que, inteiros e maduros, se conservam por uma semana ou mais sem sofrer danos e, semi-maduros, prolongam-se por mais tempo. O miolo central, mais duro, pode ser triturado e aproveitado em sucos e geleias. A fruta pode ser desidratada, em fatias finas secas ao sol. O ananás é usado na medicina tradicional para combate o mau colesterol, evita o acúmulo de gordura pelo organismo, combate gripes e resfriados, ajuda a prevenir e a expulsar cálculos renais e vesicais, combate as enfermidades da bexiga e da próstata, além de possuir enzimas digestivas que auxiliam na digestão.
O Abacaxi é importante para a cultura dos povos Xakriabá, da região de São João das Missões, Norte de Minas Gerais, reforçado no relato de Joel Xakriabá:
“Durante a caça, que pode demorar dias no Cerrado, os índios Xakriabá se alimentam de ananás. Com o desmatamento (carvoarias, pastos, etc.) ao redor do território Xakriabá, as áreas da planta de ananás foram se acabando, restando poucas. Muitos animais também se alimentam deste fruto. Há uma grande preocupação pela preservação não só dá planta do ananás, que faz parte da culinária e medicina Xakriabá, mas também do Cerrado, que apresenta grande variedade de espécies em todos os ambientes; que dispõe de muitos recursos ecológicos, abrigando comunidades de animais com abundância de indivíduos, alguns com adaptações especializadas para explorar o que fornece seu habitat”.

Territorio

NazioneBrasile
Regione

Goiás

Mato Grosso

Minas Gerais

Altre informazioni

Categorie

Frutta fresca, secca e derivati

Comunità indigena:Xakriabá
Segnalato da:Joel Gonçalves de Oliveira