Goethe Grape Variety

Back to the archive >

Goethe is a type of white grape, created in the United States as a cross between Hamburg Moscato and Carter grapes, by the horticulturist Rogers in the mid- 19th century, then brought to Santa Catarina in the Urussanga region in 1890 and spread among the immigrants. It adapted to local climate conditions here, spreading quickly over most of the colony’s vineyards.
Unlike the more delicate European vines, American ones are more resistant to pests; they are more adaptable to environmental conditions and complexity in terms of fragrance and taste, making them more appreciated.
The first vineyards were planted in the Rio Carvão Valley, to be eaten at home by the families in Azambuja and Urussanga colonies, considered the “Catarinense wine capital”, which organises the Wine Festival every two years.
Goethe grapes and wine are considered an alternative rural economy in this area and they have been awarded the Geographic Indication denomination.

They are mostly consumed there, but they are also exported to the United States. Nowadays, Goethe grapes are grown in Urussanga, Pedras Grandes, Cocal do Sul, Morro da Fumaça and Treze de Maio. There are now nine canteens that produce the GI “Goethe grape valleys”, in dry white versions, in soaves or demi-sec, sparkling brut or demi-sec using the Champagne and Charmat methods.

Goethe grapes and their wines have discovered a powerful force against extinction thanks to the GI denomination. Lack of incentives and encouragement for a product that is artisanal and culturally rooted in the territory is a challenge: it is very difficult for it to compete with wines from other areas, from large scale productions, or imported and not taxed like national wines are. The risk is producers and supporters will abandon traditional practice, fearing the wines’ lack of competitiveness and market.

  • Hai imparato qualcosa di nuovo da questa pagina?
    Did you learn something new from this page?

  • YesNo
Back to the archive >
A Goethe é uma variedade de uva branca, de odor e sabor adocicado. surgiu do cruzamento entre o Muscat Hamburg (Vitis vinifera) e o Carter (Vitis labrusca ou uva americana). As videiras pertencem à família botânica das Vitáceas e tem ocorrência na Ásia, Europa e Américas. Dentro das espécies V. vinifera e V. labrusca existe grande diversidade de cultivares e híbridos, sendo, de forma geral, as uvas europeias plantas mais delicadas e que produzem vinhos com maior complexidade aromática e gustativa ao passo que as uvas americanas são mais resistentes a adversidades ambientais e muito valorizadas para consumo in natura.
As videiras europeias, trazidas pelos primeiros imigrantes, não se adaptaram às condições da região, de clima quente e com várias tipologias de solos, principalmente argilosos e arenosos. Optou-se então por variedades americanas e seus híbridos, sendo estes últimos apresentando características das duas espécies: mais resistentes a problemas fitossanitários, com maior plasticidade às condições ambientais e maior complexidade em termos de aroma e sabor.
A uva Goethe é também denominada “Rogers 1”, por ter sido gerada nos Estados Unidos pelo horticultor Edward Staniford Rogers, em meados do século XIX. Rogers foi responsável pelo desenvolvimento de 45 variedades híbridas que ficaram conhecidas como “os híbridos de Rogers”. Essa variedade foi levada à Santa Catarina em 1890 por Giuseppe Caruso Mac Donald, regente do consulado italiano com forte ligação com a vitivinivcultura. Ele mantinha contato com Benedito Marengo, um imigrante italiano em São Paulo, que foi responsável pela introdução de diversas variedades de uva no Brasil. A Goethe estava entre essas variedades e foi aportada por Mac Donald à região de Urussanga e distribuída aos imigrantes. Ali, se se adaptou às condições de solo e clima da região, se difundindo pela maioria dos parreirais nas colônias em pouco tempo.
Região constituída por terras baixas, próxima do litoral e com pequenas elevações a caminho da Serra do Rio do Rastro, foi esta a uva que melhor se adaptou às condições naturais encontradas. As primeiras videiras cultivadas na região foram plantadas no Vale do Rio Carvão, em Urussanga. Já em 1887 o vinho era produzido praticamente por todas as famílias das colônias Azambuja (Pedras Grandes) e Urussanga, para o consumo próprio.
Assim, a uva Goethe agradou aos imigrantes do Norte da Itália (Especialmente a partir de Veneto, Trentino e Lombardia) que ali se instalaram, sendo fundamental e de grande importância para consolidar sua fixação territorial, a partir das manifestações de sua cultura aliada às características deste novo mundo.
De pequena produção, a uva e o vinho Goethe são identificados como alternativa econômica rural nesse território, sendo os primeiros produtos com Indicação Geográfica (IG) de Santa Catarina. Reconhecidos como ícones da vitivinicultura na região sul, Urussanga realiza, a cada dois anos, a Festa do Vinho e é reconhecida como a “capital catarinense do vinho”. O consumo ocorre principalmente no local, todavia, são exportados para outros estados. São geralmente consumidores que já conhecem o produto que se deslocam até as propriedades para comprá-lo. Hoje as uvas Goethe são cultivados nos municípios de Urussanga, Pedras Grandes, Cocal do Sul, Morro da Fumaça e Treze de Maio. Atualmente, existem nove adegas vinícolas que produzem IG "Vales da Uva Goethe", nas versões brancas secas, suave ou demi-sec, com ele alavancas rebanho, suave OU demi-sec, vinho espumante brut OU demi-sec obtidos fur O Método "Champenoise" e dormir Método "Charmat" licoroso vinho.
As uvas Goethe e seus vinhos encontraram na IG uma grande força contra a sua iminente extinção. A falta de incentivo e estímulo ao produto artesanal enraizado culturalmente no território é um grande desafio: são muitas as dificuldades em conseguir competir com os vinhos vindos de outras regiões, de produção em grande escala ou importados, não taxados como os nacionais. Com isso correm risco de que seus produtores e defensores abandonem a tradicional prática, temendo a falta de competitividade e precisando se sujeitar às alterações cambiais do dólar, que rege a venda dos países vizinhos.

Territory

StateBrazil
Region

Santa Catarina

Other info

Categories

Wines and grape varietals

Nominated by:Renato Mariot Damian (ProGoethe)